IF I WERE A SHOE

If I were a shoe everyone would know me.

Classic on the outside but sexy in all the subtle details.

The way a beautiful foot arch seats on me and the bearable pain I produce makes wearing me a clear statement of powerful women.

My aesthetic is secretly envied and regularly followed by mocking and evil say comments ” I Could never”

And I say

My dear: of course, you could never I am not within the reach of ordinary mortals.

Vídeo

THE ART OF KISS

Já tem uns bons anos mas sempre me surprende cada vez que vejo este video. O sincronismo perfeito entre a batida da música e o beijo torna-o extremente erótico sem haver nudez nem sexo. É puramente hot o acto em si, o beijo.

Um bom beijo é intenso e íntimo.

Aquele momento que antecede o beijo, em que se sente o formigueiro nos lábios, e que sendo prolongado com a negação do beijo rápido e imediato torna a sua concretização mais explosiva.

Adoro especialmente a forma como ela o agarra a passa os dedos pelos lábios e boca, como o segura no pescoço e olha nos olhos. Existe de facto uma diferença em beijar e ser beijada.

Num bom beijo, mais do que a língua, é o toque nos lábios, o toque no corpo, o toque no pescoço, o toque da pele na pele. Todos nós somos sensoriais e num beijo tudo se intensifica

O final é um culminar, um êxtase seguido de beijos suaves e mimo em que se sente a libertação do desejo a cada respiração acelerada.

Disclosure – You & Me (Flume Remix)

I’m a sucker for kisses

Lust for life

In these last months, I have a recurrent thought on my mind – Lust for life! And immediately a song by Lana del Rey comes to my mind

Btw, I’m an addict to song lyric analysis. Its something a cannot control, í immediately go to Genius and read line by line of each song that touches my soul.

In this song, there is a particular part that translates the importance of lust in my life

And a lust for life, and a lust for life
Keeps us alive, keeps us alive

Lust is a passion, it’s a desire for someone, a situation and especially discover me.
When I started this blog, I felt so liberated and had the opportunity to experience so much, discover my self.
I can say that I had the privilege of fulfilling my fantasies, even the ones I never expressed out loud to anyone or even myself. I built my happy space with those memories.

Without any doubt during those times I felt alive, I felt the rush of the new adventure and the tickling in my stomach for crossing boundaries.
I felt the power of being a woman with confidence living with a hedonistic philosophy with no regrets.

But in fact, this lust-driven way of life can also lead me to doldrums. Times where I only seem to live a mechanical life, always looking back at the past, indifferent to the present and ignoring the future.

The lesson is that we cannot expect to repeat the same formula over and over again, and without evolving, we can get stuck. I must look at my past full of lust and find a new path for me.
Rediscover lust in my life and ways of getting my “shot”.

Writing was an essential part of my journey and can be a hint to find the answer.

‘Cause we’re the masters of our own fate
We’re the captains of our own souls

Waiting for new chapters!

Thoughts?

O QUE ME DÁ TESÃO…#42

Sexta-feira no escritório.
A tarde será livre de reuniões, coisa rara, olho para a cidade que continua a correr em ritmo frenético, o céu azul e o sol brilhante.

Fecho os olhos por breves momentos, passo a língua para humedecer os lábios e inconscientemente dou por mim a morder levemente o lábio e a salivar…

All i want right now is…

Take me for a drive

O convite para jantar veio com instruções detalhadas, saia justa, casaco e luvas de pele, sapatos pretos com tachas metálicas e salto fino e cuecas reduzidas para deixar a cona e o cu acessíveis.

Claro que fiquei logo entusiasmada com o desafio e alinhei sem hesitar.

Combinada a hora e o local do encontro estava pronta mas ainda não fazia ideia do destino e sendo honesta, também não era importante.

A adrenalina vem também de me entregar a aventuras e ele sabendo disso fazia por me estimular.

Entro no carro e arrancamos para o nosso destino, ele estava também vestido de leather esbanjando ares de macho.

As luvas de pele que tanto aprecio nele deixam-me excitada com o pensamento de as sentir em mim, de as cheirar e apreciar.

Enquanto rolamos calmamente para fora da cidade apertamos as mãos com força, gosto deste toque e sinto-me a corar.

Sabia que haveria uma surpresa e ansiava por ela.

Saímos da estrada em direcção a uma estação de serviço e percebo que estamos à procura de uma zona menos movimentada para uma paragem estratégica.

E por trás de uma zona de lavagens auto, encerrada aquelas horas, paramos o carro. Vemos carros a passar a espaços mas sentimo-nos fora do radar para quem está de passagem em direcção à estrada principal.

Saímos do carro e encostados à minha porta beijamos-nos e ele diz para me inclinar para dentro do carro, deixando o cu de fora e bem empinado.

Fecha os olhos

Diz ele ao meu ouvido.

E assim faço, coloco-me de gatas no banco do carro, com o rabo espetado e já a sentir calor na minha cona.

Claro que esta posição aliada à expectativa do que me esperava me deixou molhada.

Ouvia-o a mexer em coisas e soltava risinhos nervosos. Gosto segurança que a sua postura me transmite.

Abanava o meu rabo levemente demostrando que estava bem disponível para a play que me esperava.

Por fim ele dá como terminados os preparativos e puxa a saia para cima. As cuecas eram mínimas e atrás nada mais que um mero fio entre as nadegas, fácil de afastar.

Ele lambe-me o cu e cona de uma passagem, fresca deixando-me com vontade de mais.

Depois com os dedos enluvados massagem o meu cu para o descontrair e quando me sente pronta penetra-me com um dildo!

Sinto o arrepio e o meu cu a relaxar! De seguida penetra-me a cona com um outro dildo, um que tinha também uns tomates, sentia-os nos lábios da cona!

Ele inclina-se sobre mim e diz

A putinha gosta de estar toda preenchida não é?

Eu rio-me e viro-me para o beijar, nisto passa um carro devagar, será que nos viram? A ideia não só não me incomoda como me diverte. Senti-me devassa, com um dildo enfiado no cu e outro na cona no meio de uma estação de serviço a horas do jantar.

Ele tinha pensado noutro detalhe, tirou um rolo de tape preta e disse-me que quer garantir que eles ficam no lugar durante a viagem.

E empurra-os bem nos buracos para depois os colar com a grossa fita cola, de uma nádega até à outra.

Terminado o serviço, volta a puxar a saia para o lugar e beija-me demoradamente enquanto eu dengosa retribuo os carinhos.

Passa-me pela cabeça que ia gostar de ser fodida com força naquele momento.

Voltamos ao carro e eu ajusto-me no banco, a cada movimento sentia prazer.

Queria muito retribuir e olho para ele com olhos de quem o quer chupar… ele sabe bem como eu gosto e põe-se a jeito, abrindo as calças.

Eu inclino-me para o lado e começo a lambê-lo suavemente, como quem beija. Gosto de sentir um caralho a ficar rijo na minha boca é mãos. E não tem de ser depressa, sentir o pulsar suave enquanto o envio até à garganta é maravilhoso.

Começo a chupar o seu caralho agora rijo, com vontade e por momentos viro a cara para ele é olho-o nos olhos. O cúmulo da tesão e muitas vezes um simples olhar.

Dedico-me a chupa-lo com intensidade enquanto ele conduz, sinto ainda cona e cu a latejar e vou-me ajeitando! Estou a ser preenchida em todos os buracos! Cona, cu e boca!

Nem damos pelo tempo passar, estamos a chegar ao destino!

Levanto-me e beijo-o rapidamente, encosto-me no banco e aperto as coxas enquanto suspiro!

Que bela surpresa!

Paramos o carro no restaurante e saímos, eu digo que é melhor tirar isto pois assim não sei se consigo jantar e ele ri-se!

Tirando a fita cola e depois os diodos ele mostra-me o que tinha usado em mim! 2 dildos com um tamanho bem interessante!

Vê bem o tamanho deles! E não te custou nada!

Rimos e após arrumar os adereços damos um abraço forte, entrelaçamos as mãos enluvadas e vamos jantar como um casal quase banal!

If only they know….