Mulheres

Happy International Women’s Day

E em maré de apreciação do feminino partilho, com quem gostar, um belo trecho do livro “Mulheres” do Charles Bukowski que resume de forma simples a importância de um minete para uma mulher, bem como dá uma lição teórico-prática excepcional através da sua intensa personagem Lydia.

……..

“Ficámos separados uma semana. Até que, uma tarde, eu estava em casa da Lydia e estavamos na cama dela, aos beijos.

A Lydia afastou-se.

Tu não percebes nada de mulheres pois não?

Como assim?

Dá para perceber, lendo os teus poemas e contos, que não percebes nada de mulheres.

Explica lá isso.

Bom, para um homem me interessar tem de me fazer minetes. Já fizeste um minete?

Não.

É tarde de mais.

Porquê?

Burro velho não aprende línguas.

Claro que aprende.

Não, é tarde de mais para ti.

Sempre demorei a começar.

A Lydia levantou-se e foi à outra divisão. Voltou com um lápis e um papel.

Olha, quero mostrar-te uma coisa – pôs-se a desenhar no papel – Ora bem, isto é uma cona, e há aqui uma coisa da qual nunca deverás ter ouvido falar: o clitóris. É aí que as sensações se dão. O clitóris esconde-se, repara, aparece de vez em quando, é rosado e muito sensível. Por vezes vai esconder-se de ti e tens de ir atrás dele, tocas nele com a ponta da língua…

Está bem – disse eu – já percebi.

Acho que não és capaz. Já te disse: burro velho não aprende línguas.

Vamos lá tirar a roupa e deitar-nos.

Despimo-nos e estendemo-nos. Comecei a beijar a Lydia. Fui descendo dos lábios para o pescoço, depois para os seios. Às tantas já ia no umbigo. Fui mais para baixo.

Não aprende, não – disse ela – O que sai daí é sangue e mijo, pensa bem, sangue e mijo…

Cheguei lá abaixo e pus-me a lamber. Ela tinha-me feito um desenho fiel. Estava tudo onde deveria estar. Ouvia-a a ofegar, depois a gemer. Excitou-me. Fiquei de pau feito. O clitóris pos-se à mostra, mas não era propriamente rosado, era de um rosa-arroxeado. Fui provocando o clitóris. Começaram a surgir os líquidos, que se misturavam com os pentelhos. A Lydia não parava de gemer. Foi então que ouvi a porta da rua a abrir e a fechar. Ouvi passos. Levantei o olhar. Um rapazinho negro dos seus 5 anos estava junto à cama.

O que raio é que tu queres? – perguntei-lhe.

Tem garrafas vazias? – perguntou-me ele.

Não, não tenho garrafas vazias – respondi-lhe eu.

Ele saiu do quarto, passou para a sala de estar, saiu pela porta da rua e desapareceu.

Meu deus – disse a Lydia – achei que tinha trancado a porta da rua. Era o filho da Bonnie.

A Lydia levantou-se e foi trancar a porta da rua. Voltou e esticou-se. Eram aí umas quatro da tarde de sábado.

Curvei-me novamente.”

Don’t be a lady…

Be yourself!

I know that the audience for this blog is male, but the message is too critical to be missed.
Girls, don’t let men or others dominate your existence or define your needs because, in the end, that’s not even what they really want.
Be yourselves, be bold, live for You and you will be rewarded with a full life, the best life!

#bringingbackthewoman #girlsgirlsgirlsmag #bealady

Be a Lady They Said from Paul McLean on Vimeo.

Sexy geek news!

Is the Tumblr we all love back?

Passados já uns meses da venda do Tumblr pela Verizon, que tinha adquirido a sua anterior proprietária a Yahoo, à Automatic, que pertence à WordPress, e sem uma garantia ou declaração formal sobre o levantamento da NSFW ban na plataforma… a mim parece-me haver pelo menos um aligeirar do cerco apertado consumado no passado inverno!

Após uns comentários que apanhei no Twitter decidi voltar a explorar o Tumblr e confesso que fiquei bem animada… e molhada!

Vou fazer um teste… veremos o que acontece!

https://tuttycut.tumblr.com/post/189740177131

EROTIC ART #2

This is so me… cock teaser!

ABOUT ME…

Sou sou uma mulher livre dentro do mundo que criei para mim. Gosto de sexo, gosto de aventuras e gosto de desafios, estou em permanente mutação.

Conheço-me bem e sei o que quero ou não quero para mim e tenho assumido cada vez mais a minha personalidade dominante.

Erradamente muitos homens acham que eu serei a pessoa certa para lhes proporcionar o tão sonhado 3some, quer por pressuporem que terei amigas à mão para isso (WTF) ou que para mim será completamente indiferente, pois bem… Não é!

Já tive experiências com mulheres mas sempre em situações é que me conseguiram fazer sentir no centro, mesmo que no fundo não estivesse, aceito, e isso é tudo para mim. Gosto de mulheres, do seu corpo, mamas e adorei lamber uma cona, foi uma experiência tão interessante como se finalmente soubesse o que os homens sentem quando me lambem. Mas não estou lá por elas, estou lá porque elas complementam a minha fantasia com alguém.

Por exemplo não sei se me veria a foder com uma mulher sem ter um homem na equação. Abro uma excepção para uma mulher bonita mas máscula… Há qualquer coisa nelas!

Também não exijo exclusividade dos meus parceiros, eu não sou exclusiva deles, embora quando estou verdadeiramente interessada me foque bastante, mas “não partilho gamelas” uma expressão fun para a coisa. Ou seja, existe liberdade total para tudo desde que isso não entre no meu domínio, sem ser pedido por mim. Não quero ser a seguinte nem sentir que houve uma antes.

Assumo este capricho sem o menor dos problemas e não tenho qualquer pudor em o dizer a quem quer estar comigo nos breves momentos em que os nossos mundos se cruzam.

Chamem-me old fashioned ou ciumenta, mas é mais um tema territorial, se eu vou desfrutar e me vou entregar apenas exijo reciprocidade nos momentos. E se há algo que é o verdadeiro turn off para uma mulher como eu é saber que estou num pote com várias e hoje fui a sorteada.

Eu sou mais que isso. Eu vivo esta vida com honestidade e entrego-me com intensidade. Sinto a ligação que só o sexo e a experimentação nos dá e sinto como únicos os momentos em que o tempo pára e eu me aninho no colo para ser coberta de beijos.

Talvez dentro de mim tenha uma pequena romântica inveterada que sente sempre que fica um espacinho no coração por quem se cruza comigo nesta louca viagem.

Never #anotherbrickinthewall

Ilustração da grande https://apolloniasaintclair.com/blog/

The winter is coming

The days get shorter, and the sun seems to have lost its intensity, which we know well on summer days.

Winter is coming.

And it’s so good!

For me, it means a change in wardrobe, the possibility of wearing accessories and layered lingerie.

Long coats, gloves and hats, socks and garters, boots and fur collars.

It is also a sign that the weekends are to be spent under the sheets, in good company, to the sound of a beautiful playlist.

Here is the opening song …