Sex Doll – Parte II

Sentia-me bem, sexy e segura.
Ele começa a colocar as correias de pele nos meus tornozelos e com uma corda prende-as aos ganchos das correias e depois aos pés da cama, deixando-me aberta e imobilizada.
Pára por um momento para me beijar e pergunta-me se estou confortável e se gosto de me ver.
Respondo simplesmente com um sorriso rasgado. Ele diz-me para levantar a cabeça para me colocar uma coleira no pescoço, e depois prende-me também à cama com a cabeça de lado, com vista privilegiada para o meu reflexo.
Por fim prende os meus pulsos da mesma forma, puxando os braços para o fundo da cama.

Sinto um friozinho bom na barriga e após terminada a tarefa de me prender, beija-me novamente. Sei que quer ter a certeza que estou confortável. A primeira foda é como a primeira impressão, sela o destino de encontros futuros.
Volta para os pés da cama e agora aprecia o meu rabo, mordendo-o de leve à volta das nádegas , abrindo e beijando-o. Sinto a sua língua a percorrer o meu cu e também umas lambidelas longas que começam na cona e terminam no meu cu.

Comenta numa excitação contagiante

És tão boa, o teu cu é perfeito e lindo! Mesmo, apetece mesmo beijar e enfiar a língua.

Se não estivesse já corada diria que ficaria rosada com tamanho elogio.

A sensação de exposição e o meu reflexo eram super excitantes e juntando isso às carícias que já tinha recebido estava a explodir de tesão e desejosa de ser penetrada no cu e na cona.
Mas estando presa, estava sujeita ao plano dele. Ele afasta-se de mim e vai até ao WC, ao regressar beija novamente o meu cu e após uma ultima chupadela, coloca um gel fresco antes de lhe enfiar um plug que desliza rápida e suavemente causando-me um calafrio e me aumenta a tesão. De seguida cola um pedaço grosso de tape preta de forma a garantir que o plug se iria manter no sítio enquanto me fodia, libertando assim as mãos para me agarrar. Achei engenhoso.

Ele vem até mim e ao meu ouvido pergunta:

Estás desejosa que eu te foda não é?

Respondo rapidamente pedinchando

Sim, quero muito, fode-me toda!

Ele beija-me carinhosamente na cara e contorna a cama até chegar a mim e me penetrar intensamente e sem hesitações enquanto empurrava bem o plug.
A antecipação do momento, a sedução da sua orientação ao longo da noite, a excitação da posição vulnerável e as penetrações fortes e profundas na cona enquanto sentia o meu cu cheio provocaram-me um intenso orgasmo!

Pelo espelho pude trocar olhares com ele e satisfeita relaxo o corpo quando ele me começa a desprender.

Retira a tape e o plug e eu estico-me na cama e rolando sobre mim mesma volto-me para cima, esperando que ele subisse para a cama para continuarmos a foder agora olhos nos olhos.
Estávamos suados e rolávamos na cama em várias posições trocando beijos molhados enquanto fodíamos intensamente. Fui sempre delirando a cada vez que me podia ver no espelho a ser bem fodida.

Sentia-me satisfeita e a ficar com água na boca para sentir o seu leite quente, já estava a ressacar de o sentir na minha boca. Digo-lhe então

Vem-te na minha boca!

E desço para o chupar, sem pressas e com dedicação até sentir a minha boca a encher abundantemente com o seu leite morno, sinal de prazer e de missão cumprida!
Deito-me ao seu lado, a recuperar o folgo trocando mimos.

Exaustos mas ternos num longo abraço, assim ficamos até arrefecer.
Por fim levantámo-nos, já era tarde e a barriga pedia conforto e vestindo uma t-shirt dele fomos até à cozinha partilhar uma torrada com manteiga e mel enquanto íamos trocando elogios da nossa bela noite.
Ouvi com satisfação um –

Adorei ver o plug a ser engolido pelo teu cu bom.

Que será que me espera nos próximos episódios? Estou desejosa de ser a sua boneca.

Ilustrações:http://apolloniasaintclair.tumblr.com