Citação

SEXTING COM G – Parte II

Ela: A acordar! Bom sábado!!
Ela: *Envia foto*
G: Hummm melhor agora 😉
Ela: 😊😊
Ela: Manda me algo…
G: *Envia foto*
Ela: Hmmm
Ela: Adoro
Ela: Bem apetitosa…
Ela: Quando puderes, manda me uma foto tua. Hoje está um bom dia para tirar fotos. Quero te ver em realtime
G: *Envia foto*
Ela: Ahhh que bem
G: Quero receber alguma coisa que me entretenha mal chegue a casa……
Ela: *Envia foto*
G: Humm…quero ver mais. Muito mais. Mais tarde, se achar que mereces, envio-te o resultado..
Ela: A sair do duche…
Ela: Por trás…
Ela: *Envia foto*
G: És muito tesuda…
G: Deixas-me cheio de vontade
Ela: Sim…?
Ela: Tão bom
Ela: Eu adoro o tease
Ela: Quero deixar te louco
Ela: Para me foder
G: Já percebi….
G: Estás no bom caminho!
G: E tu…a ficar doida de tesão? De vontade? Espero que fiques molhada só de pensar…
Ela: Estou a gostar da tua intensidade
Ela: Gosto da forma como escreves e das tuas provocações
Ela: Aguardo a minha recompensa
G: *Envia foto*
G: Que desperdício…
G: Ficava bem em ti
Ela: Ah ah ah
Ela: Pois ficava… eu ia saborear com gosto
Ela: Ou preferes espalhar nas boobies?
G: Prefiro foder-te várias vezes para não ter que escolher
Ela: Boa resposta!!
Ela: Estou a ver que tens treino de engate…
Ela: 😏😏
G: Eu..? Ando é um pouco descarado
Ela: Ahh sou eu que puxo pelo teu descaramento?
Ela: Vou considerar isso um elogio
G: O maior deles todos!
Ela: Adoro ser uma desencaminhadora
G: …e eu desencaminhado
Ela: Good
G: Bom tag team
G: Podias pensar em escapar-te umas horas amanhã ou segunda..
Ela: Estes próximos dias é complicado
Ela: Mas talvez na quinta
G: Continuo a vir-me à distância.
G: Vou enviando updates diários
Ela: Isso
G: Alertas sobre o estado elevado da minha tesão
Ela: Parece me um excelente plano

Citação

SEXTING COM G – Parte I

Ela: deixo-te um mimo…
Ela: *Envia foto*
G: Também te quero enviar uns miminhos…
G: Quando puder
G: Uau!
G: Vou ver várias vezes…
G: E talvez me porte mal. Muito mal
Ela: Não me queres recompensar?
G: Humm. A challenge…
G: Talvez sejam mais gráficas..
Ela: Yes…
Ela: Vou gostar
G: ….comecei a pensar nas tuas nádegas…
G: *Envia foto*
G: E continuei a pensar no que lhes vou fazer…
G: Quando pensei no que me apetecia fazer naquela casa de banho…entrar…encostar-te a uma parede e passar a minha língua no teu corpo…
G: …e depois….foder-te. Bem.
G: E forte
G: *Envia foto*
G: Fiquei assim.
Ela: Estou adorar
Ela: És tesudo
Ela: Como acaba essa sessão?
G: ….resta-me imaginar onde o enfiar..? Ou já esgotei a minha cota de miminhos?
G: Acaba comigo a foder-te por trás, a agarrar-te as nádegas, passar os dedos com força pelas tuas pernas, agarrar-te o cabelo e puxar, com força, para descobri o teu pescoço
G: Para o lamber, beijar, morder…ou mordiscar…
G: E quando me estiver quase a vir, depois de tu te vires, com as pernas ainda a tremer, viro-te, agarro-te, e venho-me em cima de ti..
Ela: Tãooo bom
Ela: És muito quente
Ela: Aprecio tanto essa qualidade
Ela: Nem imaginas
G: Ainda bem. Este nosso espaço é um espaço de loucura. De desejo e tesão…e vontade e de instinto animal.
G: Nós não estamos errados! Os outros é que estão a dormir
G: E entretanto….já que esgotei o meu credito diário de miminhos, vou ter que imaginar muita coisa. Quando bater uma a pensar em ti…

Jogo de Damas – Parte I

F: Estava a ler o teu blog
F: Aquele episódio num provador
F: Com um estranho
F: Foi contigo?
Ela: claro
F: Adoro
F: Quase perfeita a fantasia
F: Só retirava a chuchada de escolher roupa
F: Adoro stranger fantasies
F: Mas sem dizer nada
F: Cinema
F: Chegas primeiro
F: De saia
F: Entro quando já tiver começado o filme
F: Sento-me ao teu lado
F: E começo-te a comer sem dizermos nada
Ela: já fizeste isso?
Ela: Esta foi a minha primeira vez assim num provador
F: Não
F: Já fiz do género
F: Esta não
Ela: É gira
F: Já fodi no cinema
Ela: No Cinebolso? lol
F: Mas com uma namorada
F: Não
Ela: Então e andas à caça de carne fresca?
F: Fiz num cinena no centro da cidade!
F: Hahaha
F: Ando. Tu?
Ela: claro
Ela: Gosto da adrenalina das coisas novas
Ela: E de testar limites
F: Que fazes hoje à tarde?
Ela: trabalho
Ela: Mas…
Ela: O que tinhas em mente?
F: Cinema.
F: Fiquei com tesão só de te descrever
Ela: Que tentação
F: Estas de saia?
Ela: O tal cinema é mesmo pertinho de mim
Ela: Estou sim…Saia e meias de liga
F: A que horas é o teu almoço?
Ela: As always
Ela: Pode ser agora
Ela: Estás perto?
F: Estou
Ela: És um caçador implacável
Ela: Sinto-me uma presa indefesa
F: Jogo de Damas. Cinema. 1.30.
F: Compra bilhete e senta-te atrás
F: Longe de toda a gente
F: Combinado?
Ela: Estou tentada
F: 😈
F: Bora
F: É uma aventura
Ela: Sem dúvida
F: Fechado?
Ela: Vou alinhar
Ela: 😈
Ela: vou agora até lá
F: Até já
F: 🙂
Ela: Já viste se esta sessão é mesmo a essa hora?
F: Já
F: 13.30
Ela: Ok
F: A caminho
Ela: Me too
Ela: Nervoso?
F: O suficiente para ter graça
Ela: Bom, já tenho bilhete
Ela: Vou entrar na sala
Ela: 😈
F: Good girl
F: Ótimo
F: Diz-me se tem muita gente
Ela: Sou a única até ao momento
Ela: Penso que está uma senhora lá fora, com ar de reformada
Ela: E deve vir a esta sessão
F: Desde que se sente mais à frente, estamos na boa
Ela: Era azar sentar-se ao nosso lado
Ela: Ah ah
Ela: E tu estás dentro do horário?
F: Sim, entro depois de começar o filme
Ela: No escuro?
Ela: Tira uma foto agora, quero ver-te
F: Olha que tem muito mais graça assim
Ela: Hmmm
F: Sem termos a certeza como o outro é
Ela: Please
Ela: Eu sou a da foto
Ela: Mas hoje de báton vermelho
F: Eu também sou o da foto
F: De cachecol vermelho
Ela: Com ou sem barba?
F: Com
Ela: Sou tímida…
Ela: Não vais acreditar… velha sentou-se ao meu lado
Ela: Ah ah
F: Atrás?
Ela: Levantou-se para atender o móvel
Ela: Ah ah
Ela: Tenho uma fila atrás ainda
Ela: Mas quer dizer que ela vai voltar e sentar-se perto
Ela: Ohhh noooo
F: Deixa entrar toda a gente é já vemos
Ela: Outra velha na fila de trás
Ela: Estou a entrar em pânico!
F: Controlaram o bilhete na entrada da sala?
Ela: Nop
Ela: Sentas-te onde queres
Ela: Estamos 3
Ela: Eu e as velhas
Ela: Quando chegares avanças para o centro da sala
Ela: E eu sigo-te
F: Ok
F: Senta-te lá à frente
F: Num canto
F: O mais discreto que arranjares
Ela: Deixa apagar a luz
Ela: E mudo de lugar
Ela: Sim?
F: Sim
Ela: Estou do lado esquerdo
Ela: Mais à frente
Ela: Na ponta da fila central
Ela: E uns velhos a chegar para a fila de trás…
Ela: Estou a morrer
Ela: Ah ah ah
F: Ok
F: 5 minutos
F: Quando a sala escurecer, vais levantar-te
F: E sentar-te na fila de trás à esquerda
F: Na ponta contrária da entrada
Ela: Ao fundo da sala?
F: Sim
F: Cá atrás
Ela: Já entraste?
F: Não
F: Deixa o lugar da ponta para mim
F: À tua esquerda
Ela: Ok
Ela: Vou para outro lugar agora
F: Tira o casaco
Ela: Estás a ver-me?
F: Muito bem
Ela: Que jogo
F: És uma putinha bem comportada
F: Gosto disso
Ela: Sim sou
F: Começa a tocar-te
Ela: Não sei se consigo
F: Discretamente
Ela: Estou nervosa
F: Ninguém te vê
F: Só eu
Ela: Onde estás?
F: Cá à frente
F: Não me consegues ver
F: Mas eu vejo
Ela: Isso deixa-me nervosa
F: Não estejas
F: É só um jogo
F: 🙂
Ela: Não vens ter comigo?
F: Vou claro
F: Daqui a nada
F: Tira as cuecas.
Ela: Não consigo…A saia é justa
F: Levanta-a
F: E deixa-a levantada
F: Muito bem
F: Agora toca-te
Ela: Vês as mamas
F: Não
F: Estás a tocar-te?
Ela: Tenho as mãos frias
F: Eu estou
F: A tocar-me a ver-te
Ela: Estou a passar as mãos pelo peito
Ela: Os mamilos estão rijos
F: Isso
F: Também estou rijo já
F: Com ela de fora
F: Estás pronta para a engolir toda?
Ela: Não sei…
F: Não?
Ela: Estou exposta
F: Eu estou
F: Baixa a saia
F: Vais-te levantar discretamente
Ela: E…
F: Andar 3 metros para a tua direita e entrar para trás dessa cortina
Ela: Não consigo!!
Ela: Estou a bloquear
F: Consegues sim
F: 🙂
F: Anda
Ela: Estas ai?
F: Estou
F: Com ela de fora à tua espera
Ela: Não sei…
F: Anda
F: Quero essa boca
Ela: Estou nervosa
F: Eu também…
Ela: Está escuro aí?
F: Está muito escuro
Ela: Não te vou ver?
F: Vês
Ela: Isso está a stressar-me… Tudo sem ver
F: Olha para trás
Ela: Estou tão molhada

51ae9be4-d070-4210-85bb-68bb011b5ad6

Neste momento olho para trás, por cima do meu ombro e vejo uma mão a chamar-se por trás das cortinas. Se o meu coração já estava acelerado neste momento dispara.
Confesso que até aquele momento me passavam pela cabeça vários cenários e um deles é que ele não estava de todo naquela sala e estava simplesmente a brincar comigo. Quando pensava nessa hipótese acalmava e agora já não tinha esse escape.
Senti-me paralisada e sem saber o que fazer, devia levantar-me e ir ter com um estranho atrás das cortinas? Não é que fosse uma loucura assim tão diferente de outras do passado, mas o jogo estava a causar-me uma adrenalina que não me fazia pensar direito.
Racionalizei

Miuda! Estás por trás de umas cortinas de veludo, numa sala com uma dezena de pessoas, em plena hora de almoço, o que pode correr mal?

Deixei-me ficar quieta…

Continua

Às 8 no Jardim

Gostei muito do que vi e começamos a conversa. Tenho consciência que as conquistas se sentem em desvantagem comigo uma vez que eu sei como eles são enquanto me escondo atrás de umas belas pernas desenhadas pela Apollonia Saintclair.

Mas também sei que sou atraente e que posso fazer mais ou menos o jeito dos pretendentes, mas sou sempre (?) uma agradável surpresa.

Ele foi direto ao assunto, compreendo que seja o primeiro desbloqueador uma vez que ele era bonito e acima da média, queria saber qual era o meu aspeto antes de tudo o resto. Eu descrevi-me rapidamente indicando algumas características físicas bem como traços gerais de personalidade.

O facto de ele ser extremamente bem-parecido inverteu o meu jogo e isso intrigou-me, senti-me numa audição ou entrevista de emprego, em que receava que uma resposta minha fosse ao lado e que terminasse aí o momento.

Decidi manter-me fiel a mim mesma e confiante, afinal ele é que era um sortudo por me estar a cativar. A sua postura intrigante e desafiante iria ter resposta à altura.

Passámos depois à partilha de gostos no sexo e em comum tínhamos a importância e características de um bom broche, com gosto, com dedicação, som e claro até ao fim! Cada vez estava a gostar mais da conversa.

Por vezes passava-me pela cabeça a hipótese de estar a ser enganada e de não ser ele nas fotos, no fundo queria acreditar que sim, mas dei-lhe oportunidades de assumir a verdade. Já passei essa fase de apenas considerar o aspeto físico a uma variável para uma aventura de prazer.

Tenho descoberto que não funciono de forma linear e que a aparência é importante mas que pode ser superada pela atitude e intelecto, que me cative e dê luta. Deixei por isso que o desenrolar das conversas determinasse se o iria conhecer ou não, se esse dia chegasse.

Perante a vontade que ele tinha de me ver mostrei-lhe uma foto minha e dei-lhe um nº de telefone para se quisesse conversar em outros termos e claro ver outras perspetivas minhas.

Mais uma vez a bola ficou do lado dele, situação atípica. Eu gosto de dar o controlo, não de não o ter sequer.

No dia seguinte fui surpreendida por um desafio, Ele estava a almoçar e queria que eu lhe apimentasse o almoço. Alinhei no jogo e partilhei algumas imagens minhas provocadoras tiradas no momento. Estava a usar um cinto de ligas de cintura subida e umas meias de liga pretas. Mostrei-lhe como o meu rabo ficava quando a saia subia. Era um bom teaser.

Ele correspondeu e enviou algumas fotos de corpo, tinha ido ao ginásio. O mistério mantinha-se… será que ele era o pedaço de mau caminho que parecia ser? O corpo parecia estar em forma.

Pensei:

Miúda: Agora vai ter de pagar para ver! Tu não vais resistir!

Retribuí com uma foto das minhas mamas, uma foto que gosto especialmente pois estou com uma combinação muito interessante que abre na zona das mamas quando se puxa por uns fios. Sinto-me especialmente sexy e favorece o formato arrebitado do meu peito.

Em resposta ele lança-me um desafio: Um encontro rápido para ele me devorar as mamas e só mesmo as mamas.

Achei excitante e pensei imediatamente:

Será que ele me resiste e se fica apenas e só pelas mamas?

Ele parecia confiante de ser capaz de resistir. Diz que não iria propor algo que não fosse capaz de superar.

Sabendo que ainda não estava totalmente convencida que ele era quem eu via nas fotografias ele divertia-se a picar-me e eu deixei-me levar mas a Miss Bring é uma jogadora de poker sem medos e gosta de fazer all ins!

Sugeri então um encontro para esse dia às 8 da noite no jardim, conhecia um sítio discreto e a essa hora estaria com certeza deserto!

Ele não confirmou de imediato e disse que apenas perto da hora saberia se iria ou não. O suspense manteve-se até ao fim. Saí de casa para o tal jardim e no caminho cumpro o combinado, aviso que estarei mesmo pelas 8 horas no ponto de encontro.

Levava um casaco comprido e um chapéu de abas largas que juntamente com a penumbra da noite já cerrada dava o disfarce perfeito, por baixo levava uma blusa e uma saia. As minhas expectativas estavam nos 50% de chances de ele não aparecer ou ser alguém totalmente diferente do esperado. Mas como é um jardim que gosto pela vista sobre toda a cidade, particularmente à noite, o passeio nunca seria um desperdício.
Estava uma noite fresca mas com o céu limpo e luar relaxante.

Ao descer a escadaria do jardim vejo um vulto na minha direção, vinha vestido de escuro e tinha um capuz e naquele lugar e aquela hora seria provavelmente ele. Senti-me nervosa e aquele kick da adrenalina que eu tanto gosto entrou no meu sangue.

Eu paro a meio das escadas e ele rapidamente chega até mim, aqueci da cabeça aos pés! Era o deus grego que eu desejava que fosse. O escuro e o chapéu não deixava transparecer, mas devia estar bem rosada e a timidez estava a tomar conta de mim. Senti-me quase infantil.

Por baixo do capuz ele tinha um boné que tira para me cumprimentar, enquanto eu digo

És mesmo tu!

E lhe viro a minha cara para aceitar o beijo apenas na cara. O combinado era apenas as minhas mamas! Não queria deixar cair o desafio assim tão rapidamente.

Fomos lado a lado até à ponta do miradouro e aí comecei a relaxar, embora esse fosse também o local onde estávamos mais expostos pois infelizmente a minha previsão de solidão não se estava a concretizar.

Digo,

Vamos antes para aquele canto, é mais discreto

Enquanto vamos até lá passam-me umas imagens pela cabeça e sorridente passo a mão pelo meu peito pois tinha trazido um dos meus soutiens preferidos e sentia os meus bicos já duros.

Encosto-me sobre o muro que fazia canto com um edifício e dali apenas poderíamos ser vistos por alguns vizinhos mais indiscretos mas olhando rapidamente e redor não havia viva alma. Devia ser hora da novela, quem iria espreitar à janela!

Ele avança sobre mim e para minha satisfação quebra imediatamente o acordo. Agarra-me com firmeza pela cintura e puxa-me vigorosamente contra ele enquanto me percorre o pescoço com a boca.

Beija-me demoradamente a zona do decote enquanto as suas mãos percorrem as minhas coxas, rabo e sinto os seus dedos a passarem vigorosamente pela entrada da minha cona.

Era mesmo o que me apetecia. Ele agarra-me o cabelo e puxando a minha cara para cima devora-me com a sua boca fresca com sabor a menta.

Pergunto divertida enquanto recupero o folgo:

Então não era só para me beijares as mamas?

E ele responde

Nunca disse que não fazia batota

Abro mais o meu casaco e deixo ver a camisa vermelha de seda que trago por baixo. Abro o 1º botão e mostro-me desejosa de o sentir novamente a percorrer-me com a sua língua. Sentir a saliva na pele. Empino o peito.

Ele diz num murmúrio:

És mesmo como eu gosto

Era mútuo, os beijos longos e profundos e as mãos por todo o lado, tornavam o momento intenso. Enquanto me voltava a agarrar as coxas e esfregar a cona, sentia os seus dedos grandes a entrar, não totalmente, mas a deixar-me louca.

Ele parou de me beijar por momentos e ordena-me:

Dá-mas, mete-as na minha boca

Eu bem-mandada como sou assim faço, afasto mais a camisa entreaberta e puxo as mamas para fora do soutien.

Os meus bicos estavam rijos e ainda mais ficaram quando ele os devora. Fiquei a olhar apenas, a luz difusa da lua e dos pouco cadeeiros permitia-me ver como ele me devorava as mamas com vontade.

Voltando aos beijos no pescoço, cara e boca ele afasta a sua boca de mim e eu deixo-me de boca aberta, com a língua a chamar por ele, toda eu era tesão naquele momento. Ele não resiste e dá-me uma chapada na cara enquanto diz:

Não faças isso que isso! É mesmo o que eu gosto!

Sorrio safada e penso gostas tu e gosto eu ainda mais!

Já que todo o acordo tinha ido por água abaixo retiro as luvas e passo a minha mão sobre as calças dele, senti-o rijo por baixo. Esfrego e gosto do que estou a sentir. Imagino-o a entrar na minha boca, algo que sei que ambos gostamos…

Ele volta a agarrar-me pelas nádegas e passa a sua mão pelo interior das minhas coxas puxando-me para cima. Nesse momento oiço a minha saia a rasgar… well well depois vejo… não vou parar!

Fazemos mais uma pausa para ganhar folgo e ele pergunta-me como faço para disfarçar os cheiros e os chupões…

Em stress exclamo!

Não! Não me fizeste chupões pois não?

Não, diz ele e respiro de alívio! Recomeça a falar, enquanto andava de um lado para o outro à minha frente:

Como se vai para casa a seguir depois de uma sessão destas? Acho que vou ter que bater 2 esta noite!

Não lhe respondo porque gosto de manter certos aspetos da minha vida dupla privada mas saber que ele se iria masturbar por mim era excitante. Peço-lhe um beijo de despedida e ele compõe sem vontade a minha camisa, não resistindo a beijar as minhas mamas mais um vez.
Fiz questão de tornar o momento da despedida dificil.

O nosso encontro estava no fim, muito longe do acordo inicial mas também muito melhor. Fiquei desejosa de um novo encontro, eu e ele num quarto era… promissor!

Ao ir para casa revejo todo o filme na minha cabeça enquanto sinto um vento fresco a subir por trás dos joelhos!

Damn!!! A minha saia!!

TESÃO DE HOMEM – PARTE II

Ao sentir-me penetrada pela primeira vez suspiro alto, tão bom!

Ahhh

As minhas pernas estão levantadas, ele está debruçado sobre mim com as mãos no interior das minhas coxas… abrindo-me bem, coloca os meus pés nos seus ombros e fode-me com intensidade.

A cadência da penetração tinha um ritmo muito excitante e soube naquele momento que ele era experiente e um excelente amante.
Debruçando-se sobre mim beija-me e sinto os nossos corpos já quentes de mais e o suor a começar a brotar dos nossos poros. Rapidamente ficámos encharcados.

Digo-lhe que gosto dessa sensação, sexo bom tem de ter calor e suor.

Ele surpreende-me com algo que me deixa mesmo louca – Sai de dentro de mim por momentos e esfrega a ponta do seu caralho duro na entrada da minha cona mas sem entrar!
À medida que ele faz isso a tesão e vontade de ser penetrada começa a tomar conta de mim. Quero e desejo intensamente que ele se volte a empurrar para dentro de mim mas ele faz-me esperar.
Peço-lhe:

Fode-me! Enfia esse caralho na minha cona!

Ele não cede logo, gosta de me ver sedenta! Até que finalmente me volta a penetrar intensamente e me provoca um grande orgasmo!
Penso, este é sabido!

Mudamos de posição, para uma das minhas preferidas e sem dúvida adequada aos espelhos que nos rodeavam, de lado e ele por trás.
Levanto a perna de cima, ficando assim bem exposta e aberta, adoro a sensação. Perdi um pouco a noção do tempo, mas sei que ficava a foder assim toda a tarde.

A cadência era lenta, mas ver-me no espelho corada e suada com um dos seus dedos na minha boca estava a dar-me uma tesão brutal.
Por momentos fechava os olhos para focar os sentidos nas sensações dos meu corpo. Deliciava-me a chupar e mordiscar os seus dedos.

Quando abria os olhos via-o a olhar para nós e a sussurrar-me ao ouvido

És uma tesão, a tua cara de prazer… dá-me tesão!

Eu olhava para nós e tinha de concordar tínhamos química!
Digo-lhe:

Não pares! Vou-me vir!

E de repente ele pára!

Então? Porque paraste, estava-me quase a vir! Que mau…

Ele responde-me ao ouvido:

Quem te disse que te podias vir agora? Agora não te vens! Só quando eu quiser.

Este estilo dominador acendeu ainda mais o meu fogo. O timing tinha sido perfeito e o efeito exatamente o esperado, continuamos a foder daquela forma envolvente até eu lhe pedir ansiosa:

Vou-me vir, deixas? Eu mereço! Não pares!

Hmmm o orgasmo intenso chegou… tinha valido a pena esperar.
Vejo que a endurance dele parecia ser duradoura quando me pergunta que posição quero de seguida.
Digo, sou uma básica, mas adoro de 4 por trás! É sem dúvida a número 1!
Meto-me em posição e empino o cu para ele o apertar, lamber e beijar antes de começar novamente a foder-me.

Agarrou-me bem pelas ancas e puxou-me com força contra ele. Eu gemia de prazer. Olhava nos espelhos e via-nos em todas as direções, sorria para ele enquanto fixava o olhar e mordia o lábio.
Ele dizia-me o quanto estava a gostar de me foder:

És uma tesão puta! És uma putinha tão boa!

E que excitação me dava ouvir isto.
Ele deu-me uma palmada suave nas nádegas e eu gemi de prazer indicando que estava no bom caminho. Voltou a dar-me uma palmada e sorri satisfeita!

Só não me podes deixar marcada…

Alertei entre risos.
Fazemos uma pausa pois não tínhamos vontade de terminar e o precisávamos de molhar a boca. Bebemos água na casa de banho e enquanto estávamos de pé ele agarra-me e eu inclino-mo para a frente, encostada à parede, e fode-me com vontade.
Este homem não perdia uma oportunidade e superava-se sempre!

Voltamos ao colchão e a nossa foda termina com o meu último orgasmo…
Após esta boa performance estava desejosa de retribuir e sentir aquele caralho teso na minha boca. Eu adoro chupar, olhar nos olhos e dar umas lambidelas safadas. Sei que sou boa nisso e melhor, sinto que sou boa.

Queres-te vir para a minha boca, pergunto?

Ele deita-se e eu rapidamente começo a chupá-lo com vontade. Era bem merecida toda a minha dedicação até sentir o leite quente a jorrar na minha boca.
Mamo-o bem, cuspo-lhe, enfio-o na garganta até começar a sentir o seu corpo em êxtase e a aumentar os gemidos. Olho-o com ar safado e vibro com prazer ao sentir a minha boca a encher-se de um líquido quente.
Acabo por chupar tudo delicadamente, engulo satisfeita e deita-me junto a ele.
Que horas são? Pergunto completamente sem noção do tempo decorrido… só esta sensação é sinal que as expectativas iniciais tinham sido cumpridas.

Foi um fodão, quando vamos repetir?

Ilustrações:http://apolloniasaintclair.tumblr.com

Tesão de homem – Parte I

Sexta-feira ao final do dia sentia-me especialmente predadora.

Não resisti a uma caçada e após uns swipes encontrei algo que me chamou à atenção, a imagem era tentadora: uma mão tatuada a agarrar com vontade um belo rabo.

Fiquei curiosa e aprofundei o meu interesse, a apresentação terminava com um:

Queres marcar um café comigo? Ou posso-te comer sem que gastar dinheiro?

O meu interesse ficou ainda mais aguçado.

A atitude num homem para mim vale mais de 50% do seu interesse, claro que gosto que me agradem fisicamente, mas a atitude, isso sim é algo que me enche de tesão e me motiva a marcar um encontro.

Respondi com o modo safada ON

Podes me comer… não gosto de café.

Por acaso até gosto bastante mas a minha ideia era saber logo qual era a fibra do pretendente a presa. Correspondendo às minhas expectativas a sua resposta ao meu atrevimento foi

Como com muito prazer.

The game is ON pensei eu!

Marcámos o nosso encontro e confesso que abri uma exceção nas minhas regras, mas não queria deixar passar muito tempo e esmorecer a tesão que estava a sentir.

Nos dias que antecederam o encontro trocámos várias fotos provocantes e partilhei alguns dos meus gostos e preferências.

Falámos todos os dias e eu estava acesa, sentia a excitação de uma primeira vez e a expectativa era elevada. Decidi nessa manhã não usar cuecas no encontro, já tinha confidenciado que era algo que fazia de vez em quando e ele tinha reagido com muita tesão. Era uma agradável surpresa.

Combinámos encontrarmo-nos à porta do motel, confesso que me sentia nervosa e um pouco intimidada pela carga sexual prévia , mas por outro lado é a adrenalina que me move e se não sentir o friozinho na barriga é porque não vale a pena.

Quando cheguei ele já me aguardava, mal olhei para ele senti-me a ficar corada… Mas gostei do que vi e disse um tímido

Vamos?

Ele já tinha previamente reservado o quarto e gostei da sua escolha!

Ao entrar vi um varão, paredes e teto com espelhos, tudo com tons de vermelho e preto e uma larga cama ao nível do chão. Para complementar o ambiente de puticlube havia um jogo de luzes a iluminar alternando com várias cores.

Fiquei em pé, encostada ao varão enquanto ele poisava as suas coisas, gostei do toque fresco do metal e do ambiente que estava no ar. Esperei pelo avanço dele, ele passou as mãos pelo meu corpo e agarrou-me pela primeira vez o rabo com vontade.

Dei uma volta sobre mim para me exibir e perguntei-lhe atrevida se ao vivo era como nas fotos e confessei que não tinha cuecas.

Ele entusiasmou-se e quis comprovar o que eu dizia. Subiu a minha saia e passou lentamente a mão entre as minhas coxas, nádegas e por fim suavemente sobre a minha cona que estava já bastante molhada com a excitação acumulada.

Tomando a iniciativa começou a abrir a minha camisa, depois o fecho da minha saia e por fim tirou o meu soutien. A forma como o estava a fazer era sedutora e tranquila o que me foi deixando com muita vontade de me entregar ao prazer.

Fiquei nua, apenas com as meias de liga e os sapatos altos calçados, sentia-me sexy.

Ele agarrou-me com firmeza e fez-me ajoelhar em frente a ele, estava já duro e mesmo à minha frente, sem hesitar meti-o na minha boca para o sentir rijo pela primeira vez e comecei a chupar suavemente.

Ele empurrou-se contra a minha boca e senti-o a chegar bem fundo até à garganta… senti aquele sufoco bom e quando ele me largou respirei com vontade e ri-me… tinha apreciado e gostava de lhe dar a entender isso.

Passámos ao colchão… onde me deitei e esperei por ele, pelo seu toque e boca fresca na minha cona quente.

Hmmm que delícia! Relaxada e bem entregue encostei a minha cabeça para trás, fechei os olhos e disfrutei do puro prazer. Abri os olhos por momentos para ver o espelho do teto e lá estava o meu reflexo, eu deitada, pernas bem abertas e ele deitado com a cabeça entre as minhas coxas a saborear-me toda.

Gostei da intensidade com que me beijava a cona e me penetrava com os dedos… sabiamente fez-me vir!

Pensei…

Miúda, o teu palpite na sexta estava certo, boa presa!

Estava super excitada e desejosa de o sentir assim rijo dentro de mim. Ele coloca o preservativo agilmente e eu fico deitada de pernas abertas, a morder o lábio de ansiedade pela primeira penetração.

Continua

Ilustrações:http://apolloniasaintclair.tumblr.com

Citação

SEXTING COM E – PARTE III

Ela: Vou estar só no fim de semana
Ela: Era o ideal
E: Sim sim!
Ela: Ah ah ah
E: Iamos ao Motel
E: É uma hipotese
Ela: Tou ansiosa…
E: Assim posso-te sujar bem
E: Levas os brinquedos
Ela: Sim.. Podes me sujar à vontade
Ela: Levo a minha jóia…
E: Tchiiii
Ela: Aiiiii já me estás a deixar com tesão
E: Que tesão só de pensar
E: Que tens aquilo no cu
E: E estou a foder a cona
Ela: Simmmmm
E: Fica toda apertadinha
E: E ficas preparada para levar no cu à grande
Ela: É bom para aquecer…
E: E a meter-te os dedos na cona
Ela: Simnmm
E: Bem fundos
Ela: Bem fundo sim…
Ela: Delícia de foda essa
E: Ficas com a cona e cu cheio
E: Fdx
E: Esfregar o meu pau na tua cara
E: A agarrar pelos cabelos
E: Que puta de loucura
Ela: Eu adoro…
E: Que és
Ela: Também gosto de ti taradão
Ela: Vou gostar de te ver louco
Ela: Para me foder