Menina mimada – Parte II

Eu sentia as pernas meio bambas e estava muito satisfeita com o decorrer da noite até ao momento.
Entrámos no quarto que eu já conhecia de outras aventuras e oiço-o dizer-lhe

Sabes o que é que esta putinha adora?

E olha para mim para eu dizer em voz alta.
A partilha dos meus fetishes naquele contexto é desafiante, encho o peito e digo orgulhosa

De me ver ao espelho enquanto me fodem

E dou uma risada nervosa.
Ele diz-me para eu me deitar, com a cabeça para os pés da cama, enquanto ela se coloca de gatas sobre mim com o rabo espetado para ele que se mantinha de pé junto à cama.
O meu ponto de vista era a sua bela cona que não resisti a lamber mais um pouco antes de ele a penetrar com o seu caralho rijo.

Deixei-me ficar com a cabeça na cama a ver a forma como ele entrava dentro dela, salivando involuntariamente.
Eu tinha as minhas mãos nas pernas dela e ouvi-los respirar com a cadência da penetração deixou-me a escorrer.
A minha boca estava entreaberta e cheia de vontade de ser preenchida e era essa mesmo a ideia dele, retirou o caralho com sabor da cona dela e enfiou-o na minha boca.

A posição era a ideal para deep troat e após o enfiar bem fundo na minha boca voltou a entrar dentro dela com intensidade. Ela gemia baixinho e eu olhei para o espelho para nos ver. Deliciosos.
A cada vez que ele a penetrava eu deixava a boca aberta à espera da minha vez.
Ela inclina-se mais para a frente e massaja-me a cona com as suas mãos enluvadas e muda de posição para me retribuir os beijos na cona. Sinto-o a aproximar-se da minha boca e a beijar-me com a língua bem molhada.
Estes mimos derretem-me.

Sou uma menina mimada, confesso, e a atenção deixa-me em êxtase. Olho-me ao espelho e suspiro de satisfação olhando sedenta para eles os dois.
Enquanto troco carinhos com ele, ela coloca o strap-on elegante. Vendo-a a sair da cama para ficar de pé, rebolo o meu corpo e coloco-me de gatas sobre a cama, rabo bem empinado a ansiar o momento em que ela me iria foder.
Ela agarra as minhas ancas generosas e penetra-me, vai entrando e saindo dentro de mim enquanto me dá umas palmadas suaves no rabo.

Anda gatinha, mais! Geme mais alto

Nisto olhando para o espelho, vejo-o a penetra-la também. Os três encaixados era uma visão de tesão. Eu começo a atirar a minha anca para trás com mais força, sentindo todo o dildo, preso no cinto, dentro de mim. Eles acompanhavam os movimentos da gatinha que ronronava de tesão.

Assim como gosto de me ver com cara de tesão, observei-os, ela silenciosa e com a boca entreaberta só dava uns gemidos quando ele a penetrava com mais força e ele com um ar tranquilo e observador mas bastante satisfeito, com um belo sorriso nos seus lábios.
Parámos um pouco para recuperar o folgo, beber uma água e arrefecer. Eu deixo-me ficar esticada na cama até ele me chamar para me sentar no colo dele e abre-me as pernas.
Também com luvas de cabedal justas começa a massajar com força a minha cona e o meu clitóris, num misto de ardor e prazer contorço-me e fecho as pernas.
Ele diz

Abre as pernas e verás que é melhor

Obedeço e a eletricidade começa a circular intensamente por todo o meu corpo e jorro um belo orgasmo enquanto o aperto com força. Ela regressa entretanto ao quarto e ele diz em tom de brincadeira mas claramente orgulhoso.

Olha o que ela fez! Sujou-me o chão todo!

Sim, o orgasmo brutal tinha vindo acompanhado de squirt.
Caída na cama, relaxada e feliz oiço-o dizer, vamos comer gelado? Apetecia-me sem dúvida algo fresco.

Continua…
Ilustrações:http://apolloniasaintclair.tumblr.com

One thought on “Menina mimada – Parte II

Deixar uma resposta